terça-feira, agosto 15, 2006

Bairrada - 14/08/2006

Nesta segunda-feira tomamos vinhos da Bairrada na confraria BaccoUbriaco.
Podemos dizer que esta região portuguesa fica ao norte da cidade de Coimbra e próxima ao mar. Havia um branco e três tintos na quente noite de "inverno" curitibana. Infelizmente, um dos tintos estava estragado.
O destaque foi a relação fantástica de custo benefício dos vinhos.
Vamos ao líquido sagrado:

LUIS PATO 2004 MARIA GOMES
Maria Gomes é o inusitado nome da uva. Cor palha bem clarinho. Muito fresco, aromas frutados como pêra e guaraná, floral. Na boca confirmou o excelente frescor, acidez ótima para branco e final agradável. Certamente frequentarei mais a loja do Groff - In Vino Veritas - para comprar este branco. 13,00% de álcool.
Pontuei: 88! BaccoUbriaco: 87,14 WS: 85.
Custo: R$47,00.

QUINTA DO VALDOEIRO DOC 2003 - Syrah
Este era o vinho estragado. Estava com cor totalmente opaca e sem brilho, não lembrando nada a variedade Syrah. Ao servir formou espumação horrenda (nojenta mesmo). O aroma não estava de todo ruim, mostrando muita madeira para o café. Na boca, avinagrado e morto, confirmando a impressão visual. Vinho estraga às vezes, é normal. Esperamos que a loja Vino! reponha a garrafa como é de praxe, porém em breve faremos uma postagem dura sobre a rede de lojas Vino! em Curitiba que nos atende mal e recorre nos erros!
Pontuei: Não avaliado. Custo: R$73,00!

SOLÃO BAIRRADA DOC 2003 - Quinta do Encontro
Feito das uvas Baga, Castelão e Tinta Pinheira. Cor Ruby, aroma delicado e leve. Fresco na boca, sutil. Faltaram intensidade, persistência e complexidade. Não pesquisei, mas parece ter estagiado muito pouco ou nada em carvalho. O preço, que nos foi apresentado apenas no final, corresponde ao vinho configurando também uma boa compra. 12% de álcool.
Pontuei: 80. Baccoubriaco: 81,29. WS: 84.
Custo: R$18,65 no Gourmet Curitibano (mercado municipal)

LUIS PATO BAGA 2003
100% Baga. Lindo brilho ruby. Fresco, com barrica leve e agradável. Boca ácida e fresca com final reto. 12,5% de álcool.
Pontuei: 87. BaccoUbriaco: 84,25. Revista Wine Spectator: 86.
Custo: R$45,00 na In Vino Veritas.

BONUS: NORTON RESERVA MALBEC 2003
Nosso anfitrião e grande amigo ainda nos agraciou com um dos vinhos de sua recente compra. Este argentino de Malbec foi tomado descontraidamente após a degustação. Ótima surpresa foi o uso menos intenso de barrica, apresentando fruta vermelha rumando para cerejas e bom corpo médio. A noite estava muito quente não sendo ideal para Malbecs, mas a primeira impressão do Norton foi excelente. Viva!
Wine Spectator: Incríveis 90 pontos pelo preço!!!
Ficou a promessa de na próxima abrirmos uns brancos (será que levo o Villard SauvBlanc?).

3 comentários:

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Na Bairrada... outras sugestões:

Quinta das Bagueiras 2003
Marquês de Marialva Reserva 2001

N.

cj disse...

fazer uma prova de bairrada a quem não conhece a região é um pouco arriscado.
é a região menos consensual cá em portugal, que normalmente dá ou vinhos muito bons ou muito maus, sendo os bons sempre caros.
na minha opinião, é necessário estar dentro das características da região para não ter surpresas desagradáveis, embora a Qtª das Bageiras, o Luis Pato (que agora pertence à região beiras), a Qtª de Baixo, Sidónio de Sousa, entre outros, tenham vinhos muito bons, embora só os reserva sejam de excepção.

Alexander Buarque disse...

Leonardo,

Parabéns pelo Blog. Mantenha-o sempre atualizado e sincero como estes comentários. Um grande Abraço.